Previous
Next
Associação de Editoras Universitárias da América Latina e do Caribe
Boletim da EULAC

Vol.13 | Abril 2022

«Compartilhando nosso conhecimento com o mundo»
A EULAC está integrada por:
ABEU, Red Nacional Altexto, ASEUC, REDUCH, REUN,
REUP, REUDE, SEDUCA, EU PERÚ y EDUPUC.

A literatura e as soluções duráveis frente a mobilidade humana

Maria Luiza Silva Santos

Os fluxos migratórios oferecem uma série de possibilidades de análises, indicando os trâmites burocráticos, as violações, as perspectivas históricas e geográficas, bem como a gama de conceitos e comportamentos atrelados ao fenômeno. Nesse sentido, aspectos como o acolhimento, a vulnerabilidade, o preconceito, a identidade, a xenofobia e tantos outros são debatidos nas organizações e abarcados pelas legislações e normativas. São assuntos cotidianos e paralelos que acompanham os debates e dão muitas vezes o tom de como a mobilidade está se desenvolvendo.

Recomendaciones editoriales

Fronteiras linguísticas em contextos migratórios

Caravanas

Migrações internacionais na Bolívia e no Equador

Exiliados, expatriados e integrados

Enlaçadas pelos direitos humanos

Enlaçadas é um projeto da Associação de Editoras Universitárias da América Latina e do Caribe (EULAC), realizado pelo terceiro ano consecutivo, que promove o trabalho em rede. Seu objetivo é gerar um catálogo em conjunto e um debate que aborde a importância da proteção dos direitos humanos a partir de diferentes eixos e perspectivas.

Pelos direitos das mulheres migrantes

A primeira mesa de discussão será realizada no âmbito da Feira Internacional do Livro de Bogotá com o tema Enlaçadas pelos direitos da mulher migrante (Enlazadas por los derechos de la mujer migrante) e contará com a participação de renomadas especialistas em questões de migração, gênero e direitos humanos.

A data é 26 de abril às 10h (Colômbia)
Consulte o catálogo temático em:

Agenda

Jornadas Profesionales Feria Internacional del Libro de Bogotá

20 de abril a 2 de maio

Enlaçadas pelos direitos da mulher migrante

26 de abril, 10h (Colômbia)

Jornadas de Edición Universitaria, JEU

26 a 28 de abril

Jornadas profesionales Feria Internacional del Libro de Buenos Aires

26 a 28 de abril

A literatura e o migrar: a potência em se reconhecer em outros olhares

Carla Craice da Silva

A literatura mostra-se potente para uma aproximação da complexidade do processo de migrar. Entrar em contato com as histórias, seja através da literatura ou outras linguagens, possibilita olhar para aflições, vivências e conquistas de quem escolheu migrar ou quem foi expulso do seu país. Há uma vasta gama de opções que passam por romances, biografias, contos, quadrinhos entre outras possibilidades disponíveis. Aqui apresento alguns livros que tratam de experiências migratórias.

Migrantes e o direito contemporâneo brasileiro

Luís Renato Vedovato
Neste texto, são abordadas as decisões vigentes na legislação brasileira, referentes à migração, especialmente quanto ao acesso ao auxílio emergencial, ao direito de entrada e assistência médica durante a pandemia.

Bolado

El Salvador

Sem entrar em se é com um b grande, para bola, ou com um v pequeno para voar, bolado é qualquer coisa; uma forma vulgar de um conceito universal, sem especificar o que é. Um bolado, uma coisa, um objeto, também pode ser uma pessoa, como quando alguém diz que em tal lugar ele tem “seu bolado”, ou seja, uma namorada ou uma senhora.

Assinar o boletim

Para receber a boletim diretamente em sua caixa de entrada, por favor, preencha este formulário.

Compartir este contenido
Compartir en facebook
Facebook
Compartir en twitter
Twitter
Compartir en linkedin
LinkedIn
Compartir en whatsapp
WhatsApp
Compartir en email
Email
  • ¡Únete a la comunidad de editoriales universitarias más grande de América Latina y El Caribe!

    Un espacio para crear alianzas, promover el conocimiento y alcanzar nuevas audiencias.